Desoneração da folha de pagamento - Monitor Mercantil

TRIBUTOS

Desoneração da folha de pagamento

18/10/2012 - 21:00:15

Foi publicado no dia 17 de outubro, no Diário Oficial da União, o Decreto 7.828/2012, o qual regulamenta a contribuição previdenciária calculada sobre a receita bruta da desoneração da folha de pagamento das empresas que gozam do benefício. Ao todo, a medida contemplará mais de 25 setores da economia. A principal novidade do decreto é que as contribuições sobre a receita bruta deverão ser apuradas e pagas de forma centralizada pelo estabelecimento matriz da pessoa jurídica.

De acordo com a advogada trabalhista da IOB Folhamatic Milena Sanches, entre o período de 1º de dezembro de 2011 e 31 de dezembro de 2014, incidirão sobre o valor da receita bruta as contribuições das empresas que prestam, exclusivamente, os serviços de tecnologia da informação e de tecnologia da informação e comunicação, as quais praticam análise e desenvolvimento de sistemas; programação; processamento de dados e congêneres; elaboração de programas de computador, inclusive jogos eletrônicos; licenciamento ou cessão de direito de uso de programas de computação; assessoria e consultoria em informática; suporte técnico em informática, incluindo instalação, configuração e manutenção de programas de computação e banco de dados; e planejamento, confecção, manutenção e atualização de sites.

"É recomendável que essas empresas fiquem atentas, uma vez que aquelas que exerçam exclusivamente as atividades de representante não estão contempladas nesta medida, assim como os distribuidores e revendedores de programas de computador", sinaliza Milena Sanches, recordando que o objetivo principal da desoneração da folha de pagamento é tentar alavancar o crescimento do país.

Todas as indústrias beneficiadas com a desoneração da folha de pagamento deixarão de pagar os 20% de contribuição previdenciária sobre a folha de pagamento e passarão a recolher entre 1% e 2% sobre a receita bruta. As datas serão divididas da seguinte forma: entre 1º de abril de 2012 e 31 de dezembro de 2014, a contribuição previdenciária será aplicada às empresas de call center, Tecnologia da Informação, e Tecnologia da Informação e Comunicação; no período que compreende os dias 1º de agosto e 31 de dezembro de 2014, será a vez das empresas do setor hoteleiro e quem exerce atividades de concepção, desenvolvimento ou projeto de circuitos integrados serem contempladas; já as empresas de transporte rodoviário coletivo de passageiros serão desoneradas entre 1º de janeiro de 2013 e 31 de dezembro de 2014.

A advogada da IOB Folhamatic comenta ainda que, da determinação da base de cálculo da contribuição previdenciária sobre a receita bruta, poderão ser excluídos a receita bruta de exportações; as vendas canceladas e os descontos incondicionais concedidos; o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), quando incluído na receita bruta; e o Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS), quando cobrado pelo vendedor dos bens ou prestador dos serviços na condição de substituto tributário.

Dirf 2013

No dia 18 de outubro, a Receita Federal do Brasil - RFB publicou a Instrução Normativa 1.297, a qual dispõe sobre a declaração do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte (Dirf) e o Programa Gerador da Dirf 2013 (PGD 2013) que será aprovado por ato normativo editado pela RFB. O documento deverá ser entregue até o dia 28 de fevereiro de 2013, por meio do Programa PGD 2013 e Receitanet, que será disponibilizado no site da Receita. Vale lembrar que para entregar a Dirf é necessário ter assinatura digital mediante certificado digital valido, exceto para as empresas optantes pelo Simples Nacional.

IOB Folhamatic

Comentários

No momento, não há comentários. Para escrever o seu comentário, é necessário se autenticar.



Mais Notícias